Pequena colecionadora de sonhos !
Digamos que talvez eu seja um pouco desastrosa demais, um fracasso completo quando o assunto é coração, se apaixonar. Talvez eu não mereça ter um desses amores bonitinhos e ser amada, o porquê deve ser por essa minha capacidade de estragar tudo o que eu toco, e todo mundo que já gostou e gosta de mim. Eu sou um desastre de pessoa mesmo, mas um dia me encontro. Ou não.

home archive
about me
tumblr
ask meus

Eu não sou o tipo de menina que os caras lutam para ganhar. Não tenho o corpo escultural e muito menos o cabelo mais bonito. Eu não sei tudo sobre Rock e as vezes erro na hora de escrever o nome de algum vocalista, ou seu baterista favorito. Não sou boa com gestos e muitas vezes não sei o que falar. Tenho o raciocínio lento e acabo pagando “king-kongs” em público. Não sou princesa. Faço porquices e adoro jogar videogame. Camisas xadrez com jeans rasgados são meu uniforme e não sei cantar, acredite. Sofro de crises existenciais e de ciumes. Sou complexada, confusa, irônica e insuportável. Dou respostas mal-educadas, falo palavrão, sou o mal-exemplo da família e só sei cozinhar…macarrão. Posso ter todos os defeitos do mundo, mas sei amar. Sou péssima para rimar e minha poesia só possui linhas tortas e palavras confusas. Eu erro assim como todos, mas aprendi que pedir perdão significa que você amadureceu e sabe quando está errado, apesar do orgulho gritar contra. Sou toda errada, do avesso, gosto de ser do contra e pessoas tem dificuldade para me desvendar…ou não.


Postado em 30/8/2014 às 22:35 | 2 notas (Reblog this!)

Eu sou feliz, cara. Eu sou feliz demais. Mas eu sou infeliz demais, quando penso em você. Quando penso no que poderia ser, no que poderia ter sido. Eu sei que não dá. Eu nem quero que dê. Não quero mais. Mas não sei o que fazer com esse nó. Vai passar né? Eu sei. Com o tempo eu não vou mais olhar sua foto, nem sofrer, nem pensar o quanto é infeliz tudo o que aconteceu. Tomara que passe logo.


Postado em 30/8/2014 às 22:34 | (Reblog this!)

Eu só queria te deixar claro que eu não sou assim. Aquele dia eu tava de tpm. Não se acostuma, eu não vou ficar te dando beijinho, levando café na cama e te abraçando sem tu pedir que nem semana passada. Na verdade, eu vou ficar calada, no meu canto, esperando isso de ti. Eu confesso que eu quero muito amor e carinho sem pedir e sem ter de fazer pra receber. Vou querer que tu leia os meus pensamentos. Sei lá, dá o teu jeito ai… Aliás, não fosses o cara que fez o coração de pedra se apaixonar? Então não vai ser difícil fazer um agrado de-vez-em-sempre.


Postado em 30/8/2014 às 22:32 | (Reblog this!)

Postado em 30/8/2014 às 22:31 | 3 338 notas (Reblog this!)

Você me tem nas mãos fácil. Faz as suas cagadas, fala as suas palavras afiadas, machuca o meu coração, e tá acostumado com que um pedido de desculpas faça tudo se concertar. A culpa é toda sua, toda essa distância que separa eu de você, é sua culpa. E eu juro, que isso não é mais um tentativa de colocar toda a culpa da situação nas suas costas. Eu tentei, juro que tentei, tentei me consertar, me adaptar aos seus modos, costumes e crenças, mas não adiantou. Antigamente, eu iria atrás de você, iria te procurar, ligar pra você, iria me rebaixar, iria mendigar um pouco de amor á você. Mas hoje, a otária que morava aqui, se foi, mandei ela embora. E agora, nesse exata momento, não estou disposta a reconstruir sozinha uma coisa que você destruiu sozinho, não mais. E hoje, você sabe, nunca teve barreiras para que esse amor crescesse, houve apenas você mostrando orgulhoso demais, ou problemático demais. O tempo passou, o café esfrio, e o sentimento Esse se esgotou. Meu amor por você se desgastou, e acabou, virou pó, exatamente como o meu coração.


Postado em 30/8/2014 às 22:27 | (Reblog this!)

Eu tenho vontade de socar a parede e dizer o quanto eu te odeio e te quero. Tenho vontade de gritar todos os palavrões do mundo e em um deles dizer que te amo demais. Você me deixa completamente confuso com essa sua indecisão estupida de não saber o que realmente quer, e isso faz com que eu te odeie mais ainda. E eu repito quantas vezes for preciso, te odeio, te odeio, te odeio. Mas não tenho coragem de mandar você embora da minha vida.


Postado em 30/8/2014 às 22:25 | (Reblog this!)

Não existe amor à primeira vista. Existe atração, vontade de sentir o perfume, querer sentir o toque, o gosto do beijo. Existe aquela cena de filme onde os livros caem e os olhos de um procuram o do outro numa câmera lenta. Mas o amor, o amor vem depois. Amar é quando você suporta as manias do outro. Amar é quando você não se importa se o outro corta as unhas dos pés na cama ou se ele deixa a tampa do vaso sanitário levantada. Amar é quando você sente saudade da voz, da pessoa. Amar é quando você dorme com a pessoa, na mesma cama, e nem se quer pensa em sexo. Amar é saber perdoar. Amar é não saber se quer amar, mas se arriscar. Amar é isso, ou aquilo. Vai saber. Amor à primeira vista desconheço, mas amor parcelado, esse sim é real.


Postado em 30/8/2014 às 22:24 | (Reblog this!)
Aprenda a amar sem esperar muito dos outros.

Aprenda a amar sem esperar muito dos outros.

(Fuente: sociedade-secreta-de-gifs)


Postado em 30/8/2014 às 22:23 | 19 notas (Reblog this!)

Eu sou sozinha, mesmo não estando sozinha. Entende o que eu quero dizer? Sou extremamente individual e me acomodo na minha solidão. Não é questão de não ter ninguém. Ter, eu tenho, mas não quero. Me sinto bem no meu silêncio. Também não é questão de ser antissocial, depressiva e mal humorada. Sou alegre, me divirto e saio com meus amigos. Mas não dependo disso, da alegria meio forçada, dessas pessoas, desses lugares, de ninguém. Sei ser só e gosto de ser só. Sei ser minha e gosto de ser minha. Essa solidão que eu falo é meio que um estado de espírito, sabe?


Postado em 30/8/2014 às 22:22 | (Reblog this!)

Sabe aquela sensação que dá quando você está fazendo algo e alguém fica te olhando? A impressão de que só estão esperando o momento em que você não vai fazer direito, errar, cair ou quebrar? Então, vivo com essa sensação. Respiro essa sensação em cada coisa que eu faço. E o pior é que nem preciso ter gente me olhando pra sentir isso. Eu que me encarrego de duvidar de mim mesma.


Postado em 30/8/2014 às 22:21 | (Reblog this!)
»